Once Upon a Time (1×13) – What Happened to Frederick


Ninguém pode reclamar que não tivemos tempo, tivemos tempo de sobra para recolher os cacos após Once Upon a Time despedaçar nossos corações com o fantástico episódio da semana passada. Porém a série não limita em despedaçar nosso coração apenas uma única vez e tende a repetir o grande feito da semana passada e despedaçou nossos corações novamente em mais um belo, romântico e melancólico episódio.

What Happened to Frederick gira em torno do triângulo amoroso mais fofo da telinha: Mary, David e Kathryn. No mundo da fantasia também encontramos algo parecido, temos James e Abigail a buscarem o amor verdadeiro, e um a auxiliar o outro nessa difícil jornada. Em ambos os cenários ficamos com o coração despedaçado, porém enquanto o mundo de fantasia nos dá esperança de que o amor sempre vence no final, a realidade nos mostra o quanto é difícil percorrer esse caminho de inseguranças e incertezas e que muitas das vezes a única saída é o fim. Irônico, não?

A trama do reino da fantasia gira em torno da ligação entre Abigail e James. Iniciamos esta no momento em que James foge da corte real para encontrar Snow, porém Abigail descobre tal ato e consegue localizar o seu futuro marido. A surpresa inicia-se quando descobrimos que Abigail também não deseja tal casamento, que esta também esta apaixonada por outra pessoa e que apesar de ser impossível permanecer com o seu amor até o fim de suas vidas, não deseja este mesmo fim a James e o incentiva a reencontrar Snow e lutar pelos seus sentimentos.

E nessa hora que somos apresentados a Frederick, ex-noivo de Abigail que fora transformado em ouro após salvar a vida do pai da garota, o Rei Midas. Buscando trazer alguma conclusão para a história de amor de Abigail, temos James a partir para um belo lago, cuja lenda diz que sua água é capaz de curar qualquer maldição. Conhecemos então mais uma criatura fantasiosa, uma bela sereia que atrai os homens ao fazer juras de amor eterno apenas para aprisioná-los no fundo de seu lago.

Confesso que pouco a trama evoluiu no universo mágico, mas mesmo assim fora uma romântica história bonitinha de se acompanhar e temos um pequeno, e interessante, cliffhanger ao final envolvendo James, Rei George e a Chapeuzinho Vermelho.

No mundo real as coisas se desenvolveram com mais intensidade. Primeiro temos uma interessante ligação entre Emma e August, o escritor misterioso. Ao final do episódio anterior descobrimos que este está com o livro de histórias de Henry e nesse episódio podemos acompanhar uma interessante cena envolvendo o personagem e o livro. Ainda estou por me perguntar se ele retirou paginas do livro ou se ele as acrescentou, talvez acrescentando novas histórias e novos fatos que farão a realidade e a fantasia se chocarem com mais facilidade. Esse misterioso personagem está por deixar minha cabeça repleta de perguntas, será que ele sabe a verdade sobre o feitiço de Regina? Por qual razão a prefeita ainda não se mostrou interessada em saber quem é o forasteiro que chegou a sua tão controlada cidade? Enfim, seu relacionamento com Emma também levanta algumas perguntas, mas nos resta apenas esperar o desenvolvimento de tais histórias para termos algumas respostas.

A trama que fez nossos corações se despedaçarem novamente fora a relação entre Abigail, Mary e David. Tudo se inicia com a falta de conexão que está por haver no casamento de Abigail com David e os planos desta de mudar-se para Boston e ingressar na faculdade de Direito. Sinto muito, mas estou por achar David muito mole em relação aos seus sentimentos, até entendo que ele não quer ferir os sentimentos alheios de outras pessoas porém suas atitudes acabam por deixar tais pessoas machucadas e humilhadas. Primeiro temos Abigail que ficara magoada ao saber da relação de David com Mary através de Regina e perde o controle de suas atitudes e arma o maior barraco na escola onde Mary trabalha, barraco que contou até com um belo tapa. E as conseqüências de tal barraco é que Mary fica com fama de vagabunda, destruidora de lares por toda a cidade, o que faz a personagens sentir-se humilhada, machucada e magoada.

Essas idas e vindas de David e Mary poderiam até ser irritantes porém a forma romântica e melancólica que o roteiro as desenvolve tornam todos esses términos compreensíveis e cada vez mais ficamos a torcer para que o casal tenha um final feliz.

Ao final ainda temos mais um pequeno cliffhanger. Onde será que está Abigail e quem será que a salvou ou a seqüestrou? Apenas sei que esta história está longe de acabar e temo por quais serão as novas maldades de Regina, esta personagem realmente me dá uns arrepios.

Enfim, mais um bom episódio de OUAT, a série continua sendo romântica e um prazer de acompanhar. E desde já estou mega ansioso pelo 15° episódio desta temporada, ao que tudo indica finalmente teremos um flashback sobre Ruby, esta que rouba qualquer cena aonde esta presente e que vem por merecer tal destaque a um bom tempo.

Artigo originalmente publicado no Portal de Séries.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s