House (8×12) – Chase


Primeiramente, não há como iniciar este review sem comentar o anúncio feito pela FOX que agitou o mundo das séries na semana passada. Sim, meus caros, estamos perante os últimos episódios de House, o fim da série (prefiro chamar de ‘fim’ a cancelamento) fora anunciado após esta apresentar um dos seus melhores episódios na semana passada e desde então um misto de sentimentos inundaram o coração daqueles que vêem a série desde os seus primórdios. Já era esperado que esta fosse a última temporada da série mas quando realmente sabemos de tais fatos a realidade chega a nos machucar, sabemos que House merece um fim a realidade deste fato faz com que fiquemos melancólicos em relação a série, faz com que nos sentimos abandonados ao saber que tais personagens são farão parte de nossa vida no próximo semestre. Sim, já estava na hora de House ter o seu gran finale mas isso não deixa as coisas menos triste, não é apenas uma série que está por ser finalizada, mas também um grande pedaço de uma geração de ouro para a televisão.

Não há como continuar a olhar a temporada com os mesmos olhos com quais a acompanhamos até tal anúncio ter sido feito. A partir de agora cada momento será único, cada paciente nos trará lembranças de outras temporadas, cada episódio nos trará lembranças de outros episódios e por todo o momento teremos a sensação de que estamos perto do fim, de que esta é a ultima vez que veremos House a descobrir tal doença rara, que House e Wilson terão suas guerrinhas particulares, que House perturba algum membro de sua equipe. Enfim, será uma grande melancolia acompanhar estes últimos episódios da série, porém não será incomodo algum.

Mas vamos comentar um pouco sobre este que fora mais um ótimo episódio da série, um episódio que deu um segmento certeiro aos acontecimentos de seu antecessor. Não há como não ficar ansioso em assistir este episódio, apenas o título do mesmo já causa certo furor em nossas mentes, Chase é um episódio inteiramente focado em Chase e suas reações e sentimentos após ter sido acidentalmente esfaqueado por um paciente. Corrijam-me se algo estiver fora do contexto ou errôneo, mas acredito que este seja o único episódio da série inteiramente centrado no personagem, sei que este já teve alguns destaque no decorrer destes oito anos porém nunca um episódio inteiramente centrado em si e apesar de não estar no mesmo nível que um House’s Head ou Wilson’s Heart, Chase consegue convencer o telespectador com o drama apresentado e finaliza com um resultado satisfatório.

Como dito acima, o episódio fora centrado inteiramente em Chase e nas conseqüências do grande evento ocorrido na semana passada. Mas pouco me importou o medo e a insegurança que Park está por sentir, o trauma que Adams presenciou ou as aulas de proteção pessoal que Taub tomou após o ocorrido. Quem estaria por sofrer as maiores conseqüência é Chase e é nele que me interesso, em toda sua raiva e ódio centrado diretamente a House, em toda sua busca por sentir-se vivo uma vez que quase abandonou este mundo e, principalmente, o seu desejo de não se tornar um novo House.

As cenas, os pequenos embates entre Chase e House foram intensos e gratificantes, expondo as diferenças e as semelhanças entre as duas personalidades e nos proporcionando diálogos inteligentes e bem escritos. Já alguns podem vir por reclamar da facilidade com que Chase se apaixonou pela paciente, pela facilidade que declarou o seu amor a mesma, mas aí lhe deixou uma pergunta: Será que Chase realmente a amou ou ela fora só uma saída emergencial para o seu trauma? Fora exatamente com House disse: Reavaliamos nossa vida quando cometemos algum erro, você não cometeu erro algum, apenas fora esfaqueado.

Ao final temos Chase a finalmente aceitar o que lhe aconteceu e apesar deste nunca ter dito, quando o vemos entrar na sala e sentar-se juntamente com os outros membros do House Team para avaliar e diagnosticar um paciente qualquer, sabemos que este aceitara o emocional pedido de desculpas que House fizera no episódio anterior, sabemos que este entendera que não pode canalizar toda a raiva e ódio que sente pelo que lhe aconteceu em apenas uma pessoa. Chase encontra-se vivo e, sendo assim, sua vida tem de continuar.

Enfim, um episódio fortemente dramático, conseguiu explorar a personalidade de Chase sem desconstruí-la e fora capaz de nos fazer sentir a mesma dor que o personagem está por sentir. E é exatamente isso que acontece quando House decide sair de seu pequeno casulo, semana passada tivemos um episódio quase perfeito e nesta semana tivemos um ótimo episódio trabalhado nas conseqüências do episódio anterior. Agora nos resta apenas esperar pelo momento decisivo, a despedida, mas ainda teremos alguns episódios antes de tal acontecimento e espero que estes sejam capazes de manter uma qualidade digna do que a série já representara um dia.

Artigo originalmente publicado no Portal de Séries.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s