Modern Family (3×14) – Me? Jealous?


O episódio dessa semana foi sobre insegurança e como o ciúme surge dela. O melhor de tudo foi que os roteiristas optaram por trabalhar com diferentes tipos de insegurança, pois seria bem fácil manter o foco apenas no ciúme “romântico”. Mas, obviamente, esse também não poderia faltar, e foi ele o foco da storyline de Phil e Claire. Eles convidam um possível futuro cliente de Phil para jantar e ele cumprimenta Claire com um beijo na boca (um selinho), o que a faz pensar que ele está dando em cima dela, mas Phil não acredita nisso. E essa reação de Phil foi uma das melhores coisas do episódio, pois foi extremamente fiel ao personagem. Phil sabe que Claire o ama (afinal, depois de tudo o que vimos Phil fazer nesses três anos de Modern Family, só o amor explica) e nunca o trairia, então ele pensa que o selinho não tem nenhum significado amoroso/sexual. No fim, acabamos por descobrir que Phil estava certo.

A storyline que mais gostei, no entando, foi a de Cam e Gloria. Foi muito interessante ver os dois interagindo, e especialmente o ciúme que Cam tem da relação entre Lily e Gloria, fomentado pela insegurança de Lily não ter uma mãe. E o ciúme de Gloria? De sua cozinha. Ou de ser quem comanda a casa. Mesmo tendo achado a personagem engraçada nesse episódio, achei incrível o contraste entre o ótimo desenvolvimento e construção dos outros personagens e a estereotipização de Gloria.

A storyline de Haley e Alex também foi engraçada. Haley escreveu em um formulário de uma universidade que ela é uma “Big Sister”. Eu gosto muito como a série não esquece das storylines depois dos episódios que são focados nelas. Haley acaba tendo que se voluntariar para a organização e termina por gostar de sua “irmã”, o que desperta o ciúme de Alex, que não recebe muito carinho e atenção de sua irmã. Embora tenha sido a pior das três storylines, eu sempre acho interessante quando as crianças interagem e, no final, Betty Luke foi de longe o momento mais engraçado do episódio. Coitadinho dele. O destaque do episódio, no entanto, não vai para as risadas, que foram muitas, mas para a ótima construção da maioria dos personagens. É ótimo quando uma comédia nos faz rir, mas é melhor ainda quando essa comédia possui personagens verdadeiros e realistas.

Pequena observação:
* Sou só eu que vejo Gloria como um estereótipo ambulante na maioria do tempo (sendo justo, não é sempre que ela parece assim)?

Artigo originalmente escrito por Vinicius Vinera e publicado no Portal de Séries.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s