Shameless (2×05) – Father’s Day


Mantendo o ritmo, e a qualidade, constante, Shameless nos apresenta mais um grande episódio nesta semana, Father’s Day soa-se um pouco estranho a primeira vista devido a inesperada densidade dramática que este carrega porém ao revê-lo, razão pela qual o review está por sair apenas hoje, conseguimos compreender melhor as situações que os personagens estão por enfrentar e as dificuldades que insistem em permanecer em seus caminhos. Father’s Day possui como trama central o suposto assassinado de Eddie, porém todos nós sabemos que este cometera suicídio, e as conseqüências que esta noticia traz para todas as pessoas que conviviam com o rapaz, por outro lado também temos Lip a insistir em se o melhor personagem da temporada até o momento e Fiona a bancar uma boba historinha sobre a garota pobre que finge possuir uma qualidade de vida melhor do que a que realmente possui.

Sem mencionar que ainda há Debbie e toda a sua paixonite por Little Hank que nos entrega muitos momentos hilários recheados de maquiagem borrada e tentativas de ser adulta antes do tempo. Há também uma bela trama para Kev e Verônica, uma vez que esta acha que esta está por lhe trair sendo que na verdade este está apenas por aprender a ler para que assim possa lhe enviar um cartão de aniversário. Não sei o que acontece porém sou completamente apaixonado por este casal, acho sua incrível forma de vida e suas bizarras aventuras sexuais interessantes e fora que há uma incrível química em cena quando os dois estão presentes. Ethel e Malik tiveram poucas cenas porém no final nos é revelado que Malik pediu para seu pai, que está na cadeia, matar Clyde, marido pedófilo de Ethel. Ainda estou tentando desvendar essa ação de Malik porém acredito que esta tenha sido uma prova de que este sente algum sentimento pela garota pois tomou tal atitude após esta revelar sobre o fato de que Clyde lhe estuprava, o que é visto de uma forma muito inocente por Ethel.

Agora vamos falar das tramas que mais movimentaram o episódio. Primeiro temos Fiona a sair com Richard, realmente não sei a razão pela qual Fiona fingiu ser de um mundo que não lhe pertence, será que esta esqueceu de que conheceu Richard enquanto trabalhava na boate? Bom, fora uma trama bacana mas que não esteve no mesmo nível das de Frank, Karen e Lip, porém tenho que revelar que aquele final, aquele breve encontro com Steve fora sensacional, a emoção encontrada nesta pequena cena fizera um grande sorriso brotar em meu rosto.

Há diversas reações perante a morte de Eddie. Karen reluta a aceitar que esta de luto pelo pai, esta apenas guarda em sua memória os momentos em que este não a aceitá-la, que a humilhá-la na frente de outras pessoas. A pequena cena final apenas confirma que esta está por ocultar o sue luto, toda a sua dor, no ódio que acredita sentir por Eddie. Já Frank possui duas grandes preocupações ao descobrir da morte de Eddie, a primeira é tentar receber o dinheiro do seguro que este possuía, um ato mais do que típico do personagem, que tenta se abusar do sofrimento de Sheila para conseguir realizar tal trapaça, já a segunda preocupação é um pouco maior, temos este a ser o principal suspeito no assassinato de Eddie, uma vez que a policia realmente acredita que este tenha se matado.

E essa perseguição da policia em cima de Frank nos leva a uma das melhores cenas do episódio, a cena onde Sheila pede desculpas por Karen o ter estuprado, realmente fora uma cena cômica que fizera perder-me em meus próprios risos. Outras pequenas cenas que sempre chamam a minha atenção são as protagonizadas por Carl, este agora aluga o antigo quarto de Frank para uma prostituta e se torna o seu pequeno cafetão.

Mas o melhor do episódio, e conseqüentemente melhor personagem da temporada até o momento, está por ser Lip. O personagem está cada vez mais se deteriorando em busca de recuperar Karen de Jody, missão que não está por ser bem sucedida em aspecto nenhum, e as falhas tentativas está por deixá-lo descontrolado, perdido dentro de seu próprio mundo, onde a única coisa que o faz sentir vivo é a dor. Se não bastasse ter de lidar com Karen e seu marido, Lip ainda tem que confrontar Ian, uma vez que Lip fora recomendado por um grande general para West Point, causando assim a fúria de seu irmão.

Estou por achar Ian um pouco desprezado nesta temporada, este fora um dos melhores personagens da temporada passada porém agora se encontra meio sumido, aparecendo aqui e ali e sempre a focar no mesmo assunto, mas pelo menos este está por dar espaço para Lip brilhar como todo o seu amor rejeitado.

Enfim, mas um bom episódio que mantêm constante a qualidade que a série vem por apresentar até o momento. Confesso que minhas expectativas para o retorno de Steve são grandes e quem sabe com a volta deste Fiona possa voltar a ser aquela personagem incrível que conhecemos na temporada anterior.

Artigo originalmente publicado no Portal de Séries.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s