Gossip Girl (5×10) – Ridings In Town Cars With Boys


Vocês também ficaram sem ar depois de assistir o episódio? Pois é. Gossip Girl conseguiu me surpreender positivamente. Todo episódio centrado em Blair tem a capacidade de fazer isso, e esse não foi diferente.

A trama de Nate não foi tão chata como estava há alguns episódios. Só não foi melhor porque eu estava mordendo as unhas de ansiedade para saber o que ia acontecer com a Blair e não me importei com ele. Mas continuando, Nate finalmente descobre que seu avô foi o responsável por ele ter sido contratado para trabalhar no The Spectator, e apesar de ficar decepcionado por não ter sido mérito próprio, continua lá. Porém, é claro, houve um drama antes. Sendo o Nate, acredito que sua personagem nunca aceitaria continuar no trabalho sabendo que fora manipulação do avô (ele já negou trabalhos melhores em temporadas passadas por causa do avô). Mas como ele está mudado, e é uma oportunidade única, acabou ficando.

Tem também o subplot de Trip, que era o preferido do avô nos negócios, mas perdeu o lugar para Nate. Virá alguma trama chata disso tudo, já que Max resolveu se juntar a Trip numa vingança. Afinal, quão forçada foi essa união? O Max se encontrar com todo mundo no meio da rua está sendo terrivelmente ridículo, e quero que ele suma o mais rápido possível. Resolveram juntar os dois coadjuvantes mais inúteis dessa temporada, Max e Trip (que também já foi chato em outras temporadas), e ainda acham que algo de bom sairá disso? Tomara que, pelo menos, esse subplot não receba muito destaque.

O livro de Dan está novamente nas paradas graças ao retuite da Katy Perry, e apesar de estar feliz por ele, não deixei de achar isso um pouco forçado. Falando nele, o seu relacionamento com Blair foi o ponto alto da temporada passada (talvez a única história boa, para ser mais honesto), mas tentar trazê-lo de volta foi um ato meio desesperado. Só ajudou a fazer Blair e Chuck reencontrarem o amor que estava escondido num canto do coração… Mas falaremos disso daqui a pouco. Voltando ao que interessa, Blair resolveu ir até a casa de Dan para se esconder dos paparazzi e pensar sobre a vida. E foi aí que ele decidiu que devia contar para Blair o que sentia, mas infelizmente Serena o impediu antes que algo acontecesse.

This is not the Best time to be throwing your hat in the ring

E ela só fez isso porque, do nada, percebeu que voltou a amar Dan. Sim, esses roteiristas sem noção não sabem o que querem. Depois de passar a quarta temporada inteira em dúvida, nos trazendo dilemas sem graça entre Nate e Lonely Boy, Serena finalmente se decidiu. Mas será que eles vão realmente voltar? E, se voltarem, vai ser o mesmo de antes? Nenhum relacionamento devia durar tanto assim. Ou namoram, ou acabam. Passar temporadas e mais temporadas enrolando não é interessante para a série, chega até a empobrecê-la. Glee pode ter tido diversos erros durante sua jornada, mas nenhum deles foi relacionado a triângulos amorosos duradouros ou amores não-resolvidos. Pelo menos nisso Ryan Murphy e sua equipe acertaram. E, já que em Gossip Girl querem apelar para esse relacionamento da primeira temporada (já faz tanto tempo assim? Uau), deviam ter feito de forma menos forçada.

Mas vamos ao que realmente interessou nesse episódio? Blair e Chuck. Depois que Dan deixou os dois na festa de Charlie (novamente uma festa… sem comentários), eles contam seus sentimentos e a quase-princesa desiste de Louis. É isso aí. Triângulo amoroso resolvido. Mas não por muito tempo… Quando Ivy descobre que Blair está na festa, manda uma mensagem para a Gossip Girl dizendo a localização dela. A intenção dela era totalmente inocente, só queria que os paparazzi invadissem a festa e fechassem-na antes que Max contasse seu segredo para a imprensa. Mas o que acontece é totalmente inesperado. Blair e Chuck fogem da festa, com a ajuda de Nate, antes dos paparazzi chegarem. E é quando o acidente estilo princesa Diana acontece. Nós já sabíamos que iria acontecer (spoilers e vídeos promocionais são inevitáveis), mas ver acontecendo foi muito pior. No hospital, Lily diz que Blair acordou e está normal, mas Chuck… Ela nem continuou a frase. Sabemos que ele não morreu, claro, mas será que não vai perder as memórias recentes? Seria uma boa desculpa para Blair voltar para Louis. E o bebê? Essa também seria uma excelente desculpa para não terem que lidar com Blair segurando um bebê no futuro. Não tenho certeza se essa decisão foi boa, já estava quase me acostumando com o fato de que ela teria o bebê… E seria divertido ver cenas da Blair limpando a fralda dele. Definitivamente.

Apesar de ter gostado muito do episódio, a cena final com a Diana no telefone não me agradou. Isso é típico de Gossip Girl e, atualmente, Ringer: cenas finais com pessoas misteriosas no telefone. Nota: ISSO NÃO DEIXA NINGUÉM CURIOSO PELO PRÓXIMO EPISÓDIO. Nunca tinha citado isso aqui antes, mas é uma das coisas que mais me incomodam na série. Anyway, o que vocês acharam do episódio? Será que o bebê da Blair vai sobreviver? Dan vai contar o que sente para a Blair no hospital? E o mais importante, ela vai ficar com Louis, Chuck ou Dan? Tantas perguntas sem respostas… E o próximo episódio é só dia 16 de janeiro! Aguentem firme.

Artigo originalmente escrito por Caio Machado e publicado no Portal de Séries.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s