Gossip Girl (5×09) – Rhodes to Perdition


Não esperava que fossem tratar desse assunto tão cedo, mas aparentemente Blair já quer saber por que Louis mudou e como fazer para ele voltar ao normal. No último review reclamei disso, o fato de Louis ter ficado malvado do nada, mas não sabia que Blair iria tentar reverter a situação. Ela realmente quer ser uma princesa, mas será que ama de verdade o príncipe? Não acho que o casamento chegará a acontecer (não teremos de esperar muito, creio que será no próximo episódio), mas se acontecer, não durará mais de uma temporada (se é que haverá outra temporada).

Assim como a Mariana disse num review de Revenge, digo para Gossip Girl: Será que a série consegue sobreviver sem festas? Praticamente todo episódio desde a primeira temporada (excluindo a terceira, que foi basicamente na faculdade) teve uma festa. Festas pequenas, grandes, desfiles, brunchs, bailes, e até mesmo um show da Lady Gaga. Só nessa temporada já teve a Big Sleep no More, o baby shower da Blair, a festa com a Lily, finalmente fora da prisão domiciliar (não lembro se essa teve um nome), a abertura do The Spectator, o lançamento do livro de Dan, e… Chega de enumerar festas, certo? Afinal, são milhares.

Para não quebrar a tradição, eis que a avó de Serena volta como a estrela principal na festa de aniversário de 54 anos do Studio. Afinal, que festa foi essa? Ninguém mais apareceu, apenas os Humphreys e os Rhodes.

A desculpa de Ivy funciona novamente nesse episódio, já que toda a família descobre, mas ela conta o mesmo que contou para Lily no All The Pretty Sources. Ao final Max promete não sair da cidade até que todos descubram a verdade sobre Ivy Dickens. Já estou de saco cheio desse plot. Não suporto ela, nem Max, e ultimamente nem mesmo a Serena. Será que os roteiristas não entendem que essa storyline já durou tempo demais? Está na hora de criarem um fim, ou pelo menos esquecerem que Ivy existe. Tomara que a verdadeira Charlie se rebele, onde quer que ela esteja, e resolva contar a verdade para todo mundo. Mas, honestamente, nem isso seria o suficiente para acabar esse plot muito chato. Continuando.

Nate descobre que a esposa de seu primo Trip está fingindo um caso só para fazê-lo vencer a eleição. Também não gostei desse plot. Só serviu para vermos como a personagem de Nate está crescendo gradativamente, e apesar do Chace Crawford não ser um ator tão bom como os outros da série, estou reaprendendo a gostar dele. Agora que Nate está tomando conta do The Spectator as coisas mudaram, e ele não quer mais postar histórias sem confirmação de que elas são realmente verdadeiras. Diana deve estar se remexendo no túmulo. O site vai perder as visualizações rapidamente, mas enquanto isso não acontece temos que aguentar outro plot que está ficando interessante…

Dan. Ele tinha se perdido nos dois últimos episódios, afinal os roteiristas ficaram sem criatividade e resolveram fazer o clichê que já vi em todas as séries que assisto: Personagens ficando loucos. Mas agora as coisas estão mudando para ele, assim como para seu livro, já que a Katy Perry “retuitou” um tweet de @ILOVEDANHUMPHREY. Todos nós sabemos que isso é ficção, mas só de ter uma menção à minha cantora predileta já ganha pontos. Além de Dan e Alessandra estarem esperando uma maior venda, agora que “todos os nove milhões de seguidores dela comprarem o livro”.

E como eu poderia me esquecer da melhor parte do episódio, como sempre, Blair e Chuck? Depois do que aconteceu, já tenho certeza de que ela vai voltar para ele no próximo episódio. A tática de “Louis malvado, Chuck bonzinho” acabou dando certo comigo, e estou virando Team Chuck novamente…

A edição das cenas nesse episódio foi totalmente diferente dos anteriores. Quiseram inovar um pouco e ficou até legal, apesar de eu não estar acostumado com o efeito do Blackout em séries. A trilha sonora disco combinou perfeitamente com as situações apresentadas, fiquei satisfeito com isso. A evolução das tramas demonstra que Gossip Girl pretende mudar para melhor, seria isso realmente possível?  Só o futuro dirá…

E, como é impossível fazer um review dessa temporada sem comparar o episódio ao fantástico Memoirs of an Invisible Dan, vem aí meu veredito: Rhodes to Perdition não chega nem aos pés do bem-falado 5.04. Mas não podemos negar que já é um bom caminho percorrido…

Artigo originalmente escrito por Caio Machado e publicado no Portal de Séries.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s